O Homem que Nada Buscava

“Em uma pequena cidade perto das montanhas vivia um homem muito rico, sempre cercado por seus pertences, roupas e jóias. Não era infeliz, este homem. Afinal, esta riqueza era tudo que sempre pedira, e agora sentia-se completo. Aquilo lhe bastava e assim, nada mais buscava na vida.

E quanto mais o tempo passava, mais o seu dinheiro rendia, e sua riqueza só aumentava. Como nada mais buscava, nada mais precisava fazer. Assim, preparou um belo local para sentar-se, rodeou-se de coisas bonitas e almofadas confortáveis, e decidiu dormir.
– Ah, se tudo permanecesse exatamente como está, meu mundo seguiria perfeito. – pensou, antes de adormecer profundamente, seguro e confortável.

Este homem não sabia porém, mas os seus pensamentos foram ouvidos. Assim, enquanto dormia, um grande arco-íris surgiu dos céus, e como numa mágica, a Lua e o Sol apareceram ao mesmo tempo e o dia e a noite fundiram-se. O tempo assim parou, pois não havia mais uma sucessão de amanheceres para contar o tempo.

E o homem continuou a dormir, sem um novo Sol para o acordar e sem uma Lua diferente para nutrir novos sonhos.

E assim passaram-se dias, semanas, meses. E o homem continuou a dormir. E então passaram-se anos… e o homem continuou a dormir.

E com o passar do tempo ele foi ficando cada vez mais fraco. Sua única nutrição vinha das cores do arco-íris, e seu corpo começou a emagrecer mais e mais. E chegou um dia em que seu corpo ficou tão frágil, tão sem forças, que o homem caiu, de fraqueza, por não mais suportar o próprio corpo. Ao cair, acordou.

Abriu os olhos lentamente, e olhou ao seu redor. Estava exatamente no mesmo lugar, rodeado dos mesmos pertences.

Lembrava de seus pensamentos antes do sono, e viu que acontecera exatamente o que desejou. O tempo parou, e seu mundo permaneceu igual. O mundo ao seu redor, porém, seguira mudando. Apenas ele ficara parado no tempo. Sentiu então um vazio que antes não sentia.

Olhou para seu corpo. Não portava mais um corpo forte, pois seus músculos atrofiaram.

Olhou para suas moedas. Não tinham mais valor, pois já eram moedas antigas.

Olhou para suas vestimentas. Não possuíam mais cor, pois haviam se desgastado.

Olhou para os arredores. Não haviam mais pessoas, pois todas haviam se mudado.

Sentiu então fome. Buscou comida, e saciou sua fome de comida.

Sentiu então fome novamente. Fome de ver cores. E foi atrás de fitas de cores que nunca tinha visto antes. E sua fome apaziguou.

Sentiu fome outra vez. Fome de ver gente. Buscou novas pessoas, e ao encontrá-las, sentiu que sua fome amainou mais um pouco.

Sentiu então uma fome mais forte ainda. Uma fome como nunca havia sentido antes. Uma fome profunda, que veio de dentro do seu Ser. Era fome de Luz.

E assim iniciou sua busca. E por buscar a Luz, a Luz o encontrou, e foi se aproximando devagar, pouco a pouco, entrando em cada brecha, iluminando cada canto escuro…até chegar ao seu coração. Nunca mais teve fome.”

– Mirela Fioresy

Carta da Leitura de Tarot que originou o conto “O Homem que Nada Buscava”, Contos de Tarot, por Mirela Fioresy, como resultado de leitura real de tarot. Tarot: Tarô Zen de Osho: O Jogo Transcendental do Zen, Por Osho, versão em Inglês.  

Contos de Tarot são leituras de Tarot personalizadas, que trazem respostas e reflexões para questões enviadas pelo consulente, na forma de um Conto exclusivo. A leitura utiliza a carta de Tarot que foi tirada como ponto de partida para a criação do conto. Apesar de serem criados como uma mensagem especial para quem solicitou a leitura, são contos que trabalham com imagens e conceitos do inconsciente coletivo da humanidade, trazendo também reflexões para todos nós.

Para encomendar um lindo conto para te auxiliar em suas questões, reserve seu conto AQUI.

E para quem perguntou sobre o Tarot do Osho, ele está disponível AQUI!

Reserve seu Conto de Tarot Personalizado

Contos de Tarot são leituras de Tarot personalizadas, que trazem respostas e reflexões para questões enviadas pelo consulente, na forma de um Conto exclusivo. A leitura utiliza a carta de Tarot que foi tirada como ponto de partida para a criação do conto. Apesar de serem criados como uma mensagem especial para quem solicitou a leitura, são contos que trabalham com imagens e conceitos do inconsciente coletivo da humanidade, trazendo também reflexões para todos nós.

A Aparição | Contos de Tarot

A Aparição "Num belo dia, daqueles em que nada de diferente parecia acontecer, foi o dia em que a Aparição surgiu nos céus daquela pequena e pacata cidade. Era a imagem de uma grande Anja, imóvel como uma estátua. Quem olhasse com atenção, porém, logo notaria que...

ler mais

A Tecelã e o Tapete Mágico

 A Tecelã e o Tapete Mágico "Era uma vez, numa casa muito simples, uma doce mulher que passava seus dias a tecer um grande tapete. Era encomenda de um grande mago e assim tratava-se de um tapete especial, mágico, feito de um material que o permitiria voar quando...

ler mais

O Planeta Sem Cores | Contos de Tarot

O Planeta Sem Cores "Era uma vez, num planeta não tão distante, uma pequena vila que não tinha cores. Todos as pessoas, paisagens e objetos daquela comunidade possuíam um único tom, cinza-azulado. E todos viviam contentes, pois esta era a única cor que conheciam. Um...

ler mais

Comentários:

comentários